26º dia – Laranja Azeda – Santuário do Caaró

Share on facebook
Share on whatsapp

O 25º dia de caminhada é muito especial, pois passa por dois pontos históricos.
O primeiro é o Patrimônio Nacional São Lourenço Martir, um dos povoados missioneiros e, que hoje, fica no interior de São Luiz Gonzaga.

Embora em ruínas ela se mostra imponente. O passar dos tempos trocou parte das paredes e telhados por frondosos umbus e figueiras formando um verdadeiro templo verde.


A velha igreja mostra sua alma em pedras silentes convidando os peregrinos a tocarem seus corações em meditação.

A caminhada prosseguiu, agora com uma garoa que insistia em acompanhar os peregrinos. O destino final era o Santuário do Caaró, o outro local histórico do roteiro do dia do dia 11 de setembro.

O Santuário do Caaró marca o local da morte do Jesuíta Roque Gonzales e Afonso Rodrigues, no ano de 1928, no início do trabalho jesuítico no que, hoje, é o Rio Grande do Sul. Há toda uma história em volta da morte destes padres, inclusive ainda hoje o coração do Padre Roque Gonzales é guardado como uma relíquia da igreja católica. Este dois padres mais João de Castilhos (que os peregrinos já visitaram dias atrás) tornaram-se Santos da Igreja Católica pelos milagres atribuídos a eles. Há também uma fonte de água, que para os devotos dos Santo Mártires, é considerada milagrosa.