A magia das Missões

Programe seu
Roteiro

Março 2009;
Março 2009;
Março 2009;
Março 2009;
Março 2009;
Março 2009;
Março 2009;

como foi o Caminho das Missões no Paraguai?

Data: 04/09/2018

Com apelos naturais, históricos e religiosos – além de aspectos sociais e culturais – do Brasil, Argentina e Paraguai, o Caminho das Missões começa a se tornar o primeiro produto turístico internacional no âmbito do Mercosul. Há 17 anos percorrido no território brasileiro, esse roteiro por antigas reduções jesuítas vem sendo desenvolvido experimentalmente em seus trajetos argentino e paraguaio.

No Paraguai, a primeira caminhada experimental acaba de acontecer e outra já está programada para o período de 22 de outubro a 3 de novembro. Na Argentina, as experiências de peregrinos ocorreram em outubro do ano passado e no último mês de fevereiro. Essa internacionalização do Caminho das Missõessignificará, salvo engano, pioneira efetivação dos anseios de integração dos três países lançados à época de fundação do Mercosul, em 1991, através da RET-Reunião Especializada em Turismo.

Com caminhadas e cicloturismo, o Caminho das Missões já completou dezessete anos no lado brasileiro, no traçado entre as cidades gaúchas de São Borja e Santo Ângelo. Na Argentina, o itinerário começa na redução de Corpus Christi|San Ignácio Mini e atinge o Brasil em San Javier|Porto Xavier, com continuação a São Nicolau e Santo Ângelo. No Paraguai, o trajeto principia na cidade de San Ignácio Guazú (primeira Redução Jesuítico-Guarani dos 30 Povos) e chega a San Ignácio Mini, local de conexão com a rota na Argentina.

À frente desse processo de internacionalização está a operadora brasileira Caminho das Missões, baseada na cidade de Santo Ângelo, Rio Grande do Sul. No Paraguai ela conta com a parceria da organização Ruta Jesuítica e da agência de turismo La Mision. Todo o roteiro conta com guias e condutores especializados. Os caminhantes da primeira experiência, em agosto passado, receberam amuleto especial feito por índios guarani e certificado de participante, e contaram com transporte de mochilas, carro de apoio, pernoites com café da manhã, refeições, frutas durante a trilha, ingressos de visitação aos sítios arqueológicos e camiseta especial da caminhada.

Para Romaldo Melher, um dos sócios da empresa Caminho das Missões e guia dessa primeira caminhada no Paraguai, “o roteiro percorrido superou as expectativas, desde a alimentação e hospedagem até os atrativos vistos, especialmente o envolvimento dos parceiros e das comunidades locais”.

A paulista Maria Morimitsu, caminhante experimentada mundialmente, afirmou ao final da caminhada paraguaia: “Desde o primeiro dia senti calor humano, pessoas com amor em nos receber. Nosso grupo uniu gentes de muitos locais do Brasil e países vizinhos. Senti muita alegria em todos os dias da peregrinação”.

Com percurso total de 800 quilômetros e trinta dias de duração, o Caminho Internacional das Missõescomeçará a ser disponibilizado ao mercado turístico no próximo ano, após a conclusão da segunda experiência no trecho paraguaio, em outubro-novembro próximo.

Compartilhe

Confira outras notícias